segunda-feira, dezembro 22, 2008

Recém saído da casca

Notícia do site Omelete:

"Adaptação para quadrinhos de 'O Pequeno Príncipe' sai no Brasil" [leia mais]


domingo, dezembro 21, 2008

Errata + download

Carlos Ferreira disponibilizou a versão em pdf do seu livro "Caos". Cutuque aqui para baixar!

Carlos também corrigiu uma informação do post anterior: "a versão em pdf é completa, não a primeira da mini série. Mas uma novidade: Caos é parte de uma trilogia, CAOS, COSMOS, ENTROPIA."

Ficamos no aguardo então das outras obras!

sábado, dezembro 20, 2008

Ajudando a divulgar o caos

Carlos Ferreira, quadrinista e blogueiro (entre outras coisas), cuja crítica metafísica a um trabalho de quadrinhos eu elogiei outro dia, me enviou em pdf o livro que lançou esta semana em São Paulo. Chama-se "Caos". Na verdade, é apenas o primeiro volume de uma série de seis.


Para poupar repetições do que já foi dito, replico aqui o release:

"Em um dia qualquer, Cao, nerd apressado para não perder o seu programa de tevê, encontra um estranho olho no caminho de casa. Fã de Will Black, uma personagem da série de tevê Religio, série que Cao acompanha metodicamente, desperta mais a sua atenção com um detalhe no episódio inédito onde uma coincidência, um outro estranho olho também é encontrado por Will Black. Isso desperta em Cao mais atenção nas nuances da série que emergem em sua vida. Aos poucos ele irá perder o seu senso de realidade, assim como Will Black. Isso levará aos dois à mesma jornada surreal, intimista e de profundo horror.

Caos é uma história em quadrinhos que mistura vários gêneros como o suspense, realismo fantástico, drama e horror. Não é nada convencional. É quadrinhos que experimenta novos desafios na linguagem e na narrativa da nona arte. História em quadrinhos que já foi publicada em 2004 e agora, quatro anos após, é reeditada pelo próprio autor para dar início há uma nova proposta editorial, o selo de quadrinhos Ferreteria. A trama de Caos é centrada na personagem Cao (alter-ego de Carlos Ferreira) e na personagem Will Black (paródia da personagem Frank Black da extinta série de tevê Millennium de Chris Carter).

Carlos Ferreira é gaúcho. Roteirista e desenhista, uma das referências dos quadrinhos de autor underground dos pampas, é cineasta, diretor de tevê de diversas séries realizadas na RBSTV, filial da ( Globo) entre elas: Histórias Extraordinárias. Publicou nas revistas Dundum, Peekaboo, Made in Brasil, La Voz del Bajo, Olho Mágico e outras, em diversos países como Argentina, Alemanha e Japão. Em 2009 é previsto o lançamento de Os Sertões, pela editora Agir, polêmica adaptação para quadrinhos que Ferreira assina como roteirista. Obra realizada com o seu comparsa, o desenhista Rodrigo Rosa."

São 224 páginas, que li em alguns minutos, pois cada quadro ocupa uma página inteira. Me faltou uma visão do todo, ou seja, me faltaram os outros cinco volumes, mas já há o que dizer. Trata-se de uma obra para quem, como eu, gosta de psicologia, psicanálise ou apenas de observar o ser humano em seu íntimo, sem o aparato científico. E nos auto-observar também, ser humanos que somos. Os desenhos, em preto e branco (aliás, muito bons, atendo-se apenas ao essencial da representação imagética de determinado objeto ou corpo, valorizando a composição em detrimento da firulagem artística), retratam o lado Sombra das personagens e, consequentemente, do leitor. Sim, porque no fundo a obra me parece ser sobre isso, sobre o lado sombrio que todos carregamos, os medos, os desejos reprimidos, as frustrações, a vontade de ser não sendo, a aculturação repressiva. Não que sejamos maus, diga-se de passagem. Apenas não somos somente bons.

Enfim! Pelos desenhos e pelo profundo subtexto, Caos é uma obra que vale a pena ser lida. Mas não antes de dormir, por favor!

domingo, dezembro 14, 2008

Baixa que eu quero ver!

Os companheiros Reuben da Cunha e Léo Foletto montaram uma parceria de peso, o que seria natural de acontecer, já que os dois foram apresentados um ao outro pela minha pessoa, que é bem pesada. O principal fruto (já que penso em comida no momento) dessa parceria é o Baixa Cultura, um blog para cultura livre e downloadagem geral e liberada.

Sou amigo dos dois, mas não divulgaria o trabalho deles só por amizade, já que este humilde blog tem o enfoque temático bem definido. Acontece que a dupla fez três posts nesta semana falando sobre quadrinhos.

No primeiro, Reuben divulga blogs e sites que disponibilizam scans de HQs. A propósito, há permanentemente uma coluna há direita no Baixa Cultura direcionando a homepages do tipo.

No segundo post, Léo fala sobre um banco de dados de webcomics em espanhol, mas que você já consegue ler se entender portunhol.

E o terceiro post, autoria de Reuben, fala da nova série de André Dahmer, autor do famigerado Malvados.

Bem, já linquei com quadrinhos, agora digo: visite o Baixa Cultura sempre! É realmente um trabalho de primeira, independente do tema!

terça-feira, dezembro 02, 2008

HQ investigativa

"Quadrinhos mostram primeira dama da França como maquiavélica.
do Correio da Bahia
A primeira edição de uma história em quadrinhos sobre o primeiro ano do governo do presidente francês Nicolas Sarkozy já se esgotou nas bancas do país - o detalhe é que a obra mostra a suposta influência que a primeira-dama, a cantora e ex-top-model franco-italiana Carla Bruni, tem em assuntos de Estado. [...] A obra é a terceira HQ do jornalista Philippe Cohen sobre Sarkozy. Com o primeiro, ele inaugurou o que os franceses chamam de 'HQ investigativa', pois narra a biografia do presidente. As obras misturam fatos reais e imaginários."
[leia mais]

História DOS quadrinhos

O quadrinista Carlos Ferreira têm publicado fotos (com textos) da I Bienal de Quadrinhos do Rio de Janeiro no seu blog "Quadrinhos criticados". Para quem gosta de notar como o tempo passa, o tempo voa (o evento pioneiro aconteceu em 1991), vale a pena ler o registro das experiência alheias.

É... 1991 já parece uma passado distante!