domingo, setembro 03, 2006

Bafafá no Amapá!

A notícia abaixo tem um pouco a ver com quadrinhos, principalmente pelo fato de tudo ter começado com um desenho. Depois, expande-se para questões políticas, jornalísticas, internéticas e censuréticas (ou censuratísticas; não faz diferença porque eu acabo de inventar a palavra. Eheheheh).

Já adianto que essas outras questões não interessam para este humilde post (embora, você deve ter notado, eu esteja me mordendo pra sair largando minhas opiniões).

Bem, não vou (me) enrolar (mais) nem tentar explicar com as minhas palavras. Eis o e-mail que recebi:


CRISE DA CARICATURA NO AMAPÁ

A proibição de uma caricatura com a palavra "XÔ", em que a letra "O" forma o rosto do candidato ao senado José Sarney, está provocando polêmica no Amapá. A caricatura, de autoria do desenhista Ronaldo Rony, foi pintada em um muro de Macapá e fotografada pelo jornalista Chico Bruno. A blogueira Alcilene Cavalcante viu a foto e resolveu publicar no seu blog.

José Sarney, que já havia tentando, sem sucesso, proibir o mecanismo de busca Google de incluir, em seus resultados, textos contrários a ele, processou Alcilene, pedindo indenização de 100 mil reais e a retirada do blog do ar. O blog foi censurado pelo provedor, mas a irmã da acionada, Alcinéa (que também havia sido processada por Sarney por causa de um comentário de um leitor), iniciou uma campanha entre os blogs amapaenses, que começaram a republicar a caricatura. Alguns desses blogs e sites também foram processados, mas receberam a adesão de outros blogs nacionais e internacionais. Atualmente mais de 120 blogs estampam a caricatura num protesto contra o que consideram censura. A lista dos blogs que entraram no movimento é publicada diariamente no blog de Alcinéa
.
O jornalista Marcelo Tas, apresentador do programa Saca-rolha (da TV Play), publicou a caricatura em seu blog e declarou voto à principal adversária de Sarney, Cristina Almeida.
Em Macapá várias pessoas começaram a estampar em camisteas a caricatura do senador. Desde então, o blog de Alcinéa tem sido representado diversas vezes por Sarney, com pedidos de indenização que já totalizam um milhão de reais. Num das últimas representações, o advogado (que é funcionário do Senado) chamou os blogueiros e jornalistas que trataram do assunto de "um bando de criminosos que usa a internet para cometer crimes".
O que começou com uma simples caricatura pintada em um muro pode se transformar na maior polêmica da vida política de Sarney no Amapá e o caso já está sendo chamado de a crise da caricatura, em referência às caricaturas de Maomé que provocaram protestos violentos por parte dos fundamentalistas mulçumanos.
***
Bueno, você já leu o texto, então agora eu dou alguns links pra você saber mais um pouco:
* Blog da Alcinéa - ela está comprando cada vez mais briga com Sarney: postou no blog outros desenhos tendo o candidato como tema e até puxou um texto em francês sobre o que está acontecendo no Amapá.
* Outro blog da Alcinéa - aí você confere mais tiros contra Sarney e também uma lista dos blogs que estão engrossando a campanha de protesto contra a decisão judiciária de tirar seus colegas blogs do ar.
* Blog do Tas - o jornalista vestiu a camiseta da campanha da Alcinéa. Inclusive colou o desenho que identifica a adesão (esse aí embaixo) no blog dele.
* Matéria do jornal Folha de São Paulo - o texto explica mil vezes melhor do que eu tudo o que aconteceu. É até covardia. O máximo que posso fazer é reproduzir um parágrafo que, percebo, apresenta sutilmente informações que podem embasar argumentos de ambos os lados dessa briga. Veja se você também os percebe. Lá vai: "Alcilene Cavalcante assessora a campanha do candidato ao governo João Capiberibe (PSB). O TRE-AP considerou, no entanto, nas decisões em que negou os pedidos contra o site de sua irmã Alcinéa, que os blogs fazem parte de uma 'rede de relacionamento totalmente facultativa e por isso fora do âmbito do direito eleitoral'".

6 comentários:

david disse...

Gostei do blog.
Voltarei sempre.
Ah, cuidado com a tesoura do Sarney.

zema ribeiro disse...

você se mordeu para não largar opiniões e eu me mordi aqui para sabê-las, ahah... abração, paim!

Anônimo disse...

Cara q isso, eu nem tava sabendo desse "Bafafá", ainda + q tinha tomado proporções tão grandes.
Qd li sobre a censuar de blogs cheguei a achar que ñ era d verdade, parece uma atitude tão absurdamente antiquada, mas q infelizmente é atual.
Podiamos fazer algo parecido aki, "Vá de reto!", escolher quem seria ilustrado ia ser complicado, já q a concorrência é acirrada, :p
Parabéns d novo pelo teu trabalho no blog, fikei até com vontade de ressucitar o meu, heheheh
t+

Leonardo disse...

Dae tche!
Eu fiquei sabendo dessa história esses dias, visitei o blog da Alcinéa. Só que eu sempre achei que o Sarney fosse o cacique do Maranhão, não do Amapá...

Para esclarecer, fui no Wikipédia, mas não ajudou muito. Só achei isso:

Ingressou na vida pública na década de 1950. Foi deputado federal, pela primeira vez em 1955, portanto é o parlamentar mais antigo ainda em atividade no Congresso Nacional


Daí eu entendi melhor a caricatura, a polêmica, a reação dele querer tirar ela do ar (entendi, mas que é um baita tiro no pé é)... só nao entendi ainda o que ele faz no Amapá, se ele nasceu e foi governador do Maranhão!

Fabio Gomes disse...

Grande Augusto!
Sempre repercutindo os "traços" (ehehe) do cartum na vida nacional!
Bom, o objetivo desse comentário é esclarecer o porquê de Sarney, maranhense, estar concorrendo pelo Amapá.
Sarney, antes de concorrer a vice-presidente na chapa de Tancredo Neves, era senador pelo Maranhão, onde construiu toda sua carreira política. Acontece que, após a sua saída do Planalto, Sarney não poderia ser candidato pelo Maranhão, pois um parente seu estava governando o Estado (isso é mto freqüente). Assim, a solução encontrada foi transferir o título para o AMapá, Estado que ele vem representando (sem jamais lá ter morado) há quase 20 anos...

Tiago Medeiros disse...

bah, alemão
hoje que achei teu blog

Massa, canal damancha, tu manja mesmo dos quadrinhos

abraço