domingo, março 01, 2009

Não é quadrinho, mas estou orgulhoso!

Peço desculpas por não falar hoje de quadrinhos, mas eu também preciso de espaço para escoar minha produção pessoal. Ademais, se você gosta do tipo de quadrinhos que eu gosto, vai gostar também do que tenho para apresentar. É ligado à arte, ou seja, tangencia o tema deste blog.

Entrou hoje no ar minha mais recente reportagem, minha estréia como correspondente internacional. Fui à cidade de Karlsruhe, na Alemanha, a pedido do Itaú Cultural, para visitar uma instituição mundialmente reconhecida que trabalha com arte eletrônica e arte contemporânea.

Bem, o texto começa assim:

"Um lugar para as velhas novas mídias

Na Alemanha, o instituto ZKM propõe soluções para a conservação de obras de arte contemporânea e eletrônica

Quando o visitante chega ao balcão para pedir informações, uma luz circular o encontra. Vai-se para o lado, a luz vai junto. Não há como fugir dela. O visitante foi pego. Logo, uma voz fala. As pessoas ao redor não estão prestando atenção. Sim, só ele a ouve."


(...)

[leia até o fim]

2 comentários:

Anderson Ribeiro disse...

Gustin, adorei a reportagem, parabéns. Muito bem escrita e explicativa. A gente se transporta ao local, imaginando como ele deva ser.

FRIZERO disse...

Está com tudo e não está prosa... E com razão! Parabéns!