domingo, abril 30, 2006

Dei um mosh, mas ninguém me segurou...

Ou melhor, só o Renato Lima estava lá, esperando a minha aterrissagem de cabeça, esquecendo que tenho mais de 80 quilos.

Tudo isso, claro, metaforicamente, pois este é um post-errata. Sua razão de existir está na correção do Renato Lima, editor da Mosh! (vide o post anterior), de que o que a outra revista roubou foi o nome Mosh, e não o slogan (o slogan atual foi feito por uma agência de publicidade). Por coisas do destino, porém, a outra Mosh, vitoriosa na justiça, não vingou e já nem existe mais.

É isso. Desculpa a informação errada.

Um comentário:

Leo disse...

Augusto, reativei o blog... dá uma olhada no texto de reencarnação. Falou!