sábado, abril 07, 2007

CABRUUUM em Porto Alegre

Bueno, eis que o blog passará a ser escrito, a partir de agora, em Porto Alegre. Tá bom, não a partir de agora, pois estou em Santa Maria visitando a família na Páscoa. Mas é apenas uma visita. E só não postei da capital ainda pois estava sem internet lá.

Enfim, meu medo era que achassem que o blog estava ficando abandonado, como se ele estivesse alocado em Santa Maria e não pudesse sair daqui. Isso não é verdade. Caso você não lembre, este humilde blog já visitou Porto Seguro, Salvador e Aracaju... Visitou e voltou.

No mais, adoraria estar escrevendo algo sobre Porto Alegre mesmo. Isso certamente vai acontecer em breve. Afinal, lá estarei espacialmente próximo da turma da Grafar, que se reúne uma vez por semana. É da lista de e-mails desse pessoal gente boa que surge a maior parte das pautas deste blog.

(Um parêntese: já aconteceu umas duas vezes. Venho descendo a Av. do Forte a pé, em direção ao inglês ou ao judô. Mais próximo da Av. Assis Brasil, em frente a um posto de gasolina do outro lado da rua, um toldo estendido sobre quatro peças de apoio anuncia a venda do churrasquinho. Um carro antigo estacionado após o toldo, a pequena churrasqueira portátil e uma cadeira de dobrar, dessas de praia, completam o cenário. Sentado na cadeira, um senhor já vivido e desvivido. Lendo um gibi. Duas vezes passei, e duas vezes era o mesmo gibi. Nunca pude ver a capa, já que ele está sempre sentado de costas pra mim. Mas suponho, por suposições totalmente preconceituosas e pouco lógicos, que ele esteja lendo Tex. Em todo caso, qualquer dia desses vou passar por ali, parar e puxar assunto com o velho, trazendo essa pauta pro blog. Pedirei um espetinho de coração. Com farofa.)

Voltando. Voltando para... para... well...

Duas semanas sem postar, e eu só sei ficar enrolando, enrolando, enrolando... Mas, então, lá vai uma pauta. Eis o... o... o...




Tá bom, confesso. Não sei o nome desse negócio. E meu parco inglês não permite identificar nem do que se trata. Lembro, porém, que certa vez, em um tempo há muito, muito distante, alguém me falou disso. Anotei no celular (não tenho laptop) e a pauta ficou lá, adormecida. Agora tratei de acordá-la.

Não deixa de ser uma espécie de provocação para você, leitor ("lá vem esse cara de novo passar a bola pra nós. Daqui a pouco eu mesmo crio um blog"). Visite esse site, cutucando com o mouse na figura aí em cima. E depois volte (não se esqueça de voltar!) para cá e diga do que se trata.

Jornalismo participativo. Onde só quem não participa é o jornalista. Eheheh.

3 comentários:

Patrícia disse...

bom, como também sou jornalista não vou acabar com a aventura que deve ser para seus leitores buscar as informações e voltar aqui para contar pra você, né? de todo modo, não posso deixar de eleogiar a maneira como você escreve, guri! o impressionante é que nesse post, por exemplo, você não coloca informação nenhuma e mesmo assim consegue prender a atenção desta inútil criatura aqui até o fim do texto...quando eu crescer quero ser embromadora classuda assim que nem você, viu!? beijo enorme.

Tonica Moura disse...

Gustinho!!!

Que prazer mesmo ler teu blog!!!
Antes de tudo quero te desejar muita sorte nessa nova realidade e quando der dê um pulo aqui também!!!
Valeu pelo comentário!!! Engraçado que depois que comecei aos poucos a alimentar meu blog-canoa, entro sempre anciosa no meu blog pra ver se rola alguem dizendo qualquer coisa...peço pra amigos comentarem...mais nada. Você não tem idéia a minha felicidade ao ver sua mensagem....ah! obrigada pelo estímulo! Duas vezes, uma por colocar palavras incentivadoras e outra pela guerrilha de continuar alimentando seu blog. Confesso que isso me estimulou muito!!! Sempre lembro de você, quando lembro do meu pobre blog abandonado!
É isso meu bom amigo...boas pautas!!! Me passa seu novo endereço pra eu te mandar pelo correio um zine de quadrinhos que conheci aqui em sampa. Comprei pra conhecer mas já pensando em te repassar!
é nego....vamo que vamo que o show não pode parar!!
bjus
P.s. fala pra tua amiga me adicionar pra gente trocar figurinhas

Paulo Chagas disse...

Grafar é um ótimo espaço pra fazer contatos. Se o Edgar Vasquez estiver por perto dá uma de pentelho e conversa com ele. Ótimas dicas virão. Cara! Tu é meu vizinho em porto!!!! Saudade daquele trianon "recém" inaugurado na assis...e aproveita o filé a parmegiana no figueira, vizinho do trianon. abrç