domingo, janeiro 22, 2006

Quadrinhos por toda parte, devo estar ficando louco!

Este fim de semana foi verdadeiramente quadrinístico. A começar, sexta-feira, em minha peregrinação em busca de parcerias para a distribuição da revista Mosh! em Santa Maria, fui parar em uma porção de lugares onde se vende revistas de quadrinhos. Depois de inúmeras tentações, não resisti e acabei comprando a edição especial encadernada de Homem-Aranha: Azul, de Jeph Loeb e Tim Sale. A história fala do famoso e até então pouco explorado relacionamento do jovem aracnídeo Peter Parker com a loira e respectiva namorada Gwen Stacy. A maioria das pessoas sabe do final: Gwen Stacy morre durante um confronto do Homem-Aranha com o Duende Verde em cima duma ponte. Anos depois, Peter Parker casa com Mary Jane, que aparece algumas vezes em Azul.

Bem, nos filmes do Homem-Aranha, essa parte importante da história do Aranha é distorcida. O confronto da ponte é protagonizado por Mary Jane, e não Gwen Stacy. E, logicamente, o final passa a ser feliz, já que Mary Jane não pode morrer na ponte, como aconteceu com a Gwen. Senão não rolaria o Homem-Aranha 2.

Mas, enfim, o que me chamou a atenção ao reler Homem-Aranha após uns tantos anos foi a ironia do herói, geralmente passada durante situações de vida ou morte com algum supervilão, mas também neste ótimo trecho, que fala da Gwen: "(...) uma pessoa tão importante pra mim que eu pretendia passar o resto da vida com ela. Nunca imaginei que o destino levaria só ela a passar o resto da vida comigo."

***

Fiquei tão motivado com o lance dos quadrinhos, que aluguei o dvd Batman Begins. O filme conta o momento em que Bruce Wayne se torna o homem-morcego, numa trama baseada mais em elementos de psicologia do que pirotecnia. Como nessa frase, que ouvi e anotei: "Não é o que eu sou por dentro e sim o que eu faço que me define."






***

E hoje, domingo, em Passo Fundo (RS), vi minha priminha de 11 anos jogando na internet no site do Garfield. Os joguinhos são bacanas e você ainda pode, se tiver paciência para fazer cadastros, entrar na seção de Comics e acessar as tirinhas do famoso gato amarelo-marrom. Também tem o site do filme do Garfield, que você acha cutucando com o mouse na figura aí do lado.


É isso. Chega de quadrinhos este fim de semana...

3 comentários:

reuben disse...

A verdade é que são poucas as adaptações que não facilitam a trama original. As do homem-aranha são sofríveis. Batman Begins é o melhor Batman. E veja Sin City, não esqueça de ver Sin City. Aliás, deu inveja dessa edição do Aranha. Desconheço. E ele foi o meu preferido durante toda a adolescência. Grande abraço.

brenda_priminha disse...

adorei o post falando de mim
legal!!!
um abraçaum

leandro paim disse...

primao adorei seu blog eim quando ficar mais famoso do que vc ja é ve se naum esquece de mm ta sucesso rapaz..(LP)>>