sexta-feira, dezembro 02, 2005

Batman & Róbin: o duplo sentido do "&"

Por essa eu não esperava... É o fim do que restava da inocência da infância. Estou chocado!

Ontem dei de cara com o artigo MIDIOLOGIA DAS MENSAGENS SUBLIMINARES NAS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS, de Flávio Mário de Alcântara Calazans. No texto, o autor fala de uma Semiótica Subliminar, ciência que teria origem no filósofo grego Demócrito (400 a.C.), quando este afirmou que nem tudo que é perceptível pode ser claramente percebido. Daí, passou por Platão, Aristóteles, Leibniz, Freud, Marshal McLuhan e Umberto Eco, dentre outros. A idéia é que há mensagens escondidas por baixo da mensagem principal de algumas obras da cultura de massa, de modo a influenciar comportamentos.

1956 foi o grande marco dessa teoria, quando a frase "beba Coca-Cola" foi inserida subliminarmente durante uma projeção de cinema, aumentando em mais de 50% as vendas desse refrigerante nos arredores da sala de exibição (logicamente, isso aconteceu após o fim da sessão, senão seria um fenômeno de parapscilogoia).

Bem, eu já havia visto alguém falar sobre isso no XXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, em Porto Alegre, 2004. No núcleo de pesquisa em histórias em quadrinhos, um trabalho mostrava, entre outros exemplos, a inserção da palavra rat (rato, em português) numa propaganda da última campanha presidencial do Gerge W. Bush. Se deu certo ou não, não se sabe. Mesmo o Bush sendo hoje presidente dos Estados Unidos, isso não prova que a mensagem subliminar surtiu efeito ou não.

Enfim, mesmo eu já tendo ouvido falar sobre isso, não pude deixar de me chocar com este trecho do artigo do Calazans:

"Em 1954, surge o polêmico livro 'A sedução do Inocente', do D. Fredric Wertham, psiquiatra de New York que analisa a técnica de inserção de 'imagens no interior das imagens' e o subtexto sexual dos roteiros. Seu exemplo mais famoso é o subtexto homossexual de Batman e Robin, mas também analisa o lesbianismo sádico da Mulher Maravilha e o onanismo [leia-se masturbação] de Super-Homem, além da violência latente e sugerida, que o Comics Code represou nos comics americanos até a década de 80, quando Frank Miller assume o sadismo e a violência ao reformular 'Batman - O Cavaleiro das Trevas', mantendo a pedofilia, agora com uma Robin feminina de menor idade."

Nossa! E eu li mais de 400 gibis quando era guri...

O pior disso tudo é que parece ser assunto sério. Pelo menos pelo profissionalismo latente do site do Calazans, onde você encontra outros exemplos de mensagens subliminares, principalmente em desenhos da Disney. Também tem trabalhos do Calazans, inclusive quadrinhos, o que me fez pensar se ele também não apronta umas com a gente nos desenhos dele...

No mais, se você já se excitou folheando revistas em quadrinhos ou teve desejos sado-masoquistas ou qualquer coisa do tipo, livre-se da culpa! Os culpados são os gibis!

[Quer ver o artigo completo, de onde tirei a imagem aí de cima? Cutuque aqui!]

4 comentários:

andré dahmer disse...

Malandro, fiquei impressionado com seus estudos. Sou muito ligado em semiótica, não sabia que a entrevista se tratava disto. Fiz um post com um link para você no Malvado News, o blog dos Malvados. E queria mais informações sobre seu grupo de estudos. Me desculpe mesmo, achei que você era só um jornalista chato. Abraços, André dahmer

pat disse...

Ai, guri! Bacanérrimo, ein? li no malvados a indicação pro seu blog. sou muito orgulhosa por fazer parte desse seleto grupo...

Calazans disse...

Oi, o cara q vc viu no intercom falando de subliminar num era eu mesmo?

E o caso Batman é uma citação do autor do livro, numa pesquisa a gente cita os outros, não são ideias minhas, mas desde aquela epoca foram usadas pra proibir hq, coloca no google 'A sedução do Inocente', do D. Fredric Wertham e confira que está atacando a pessoa errada, ataque o tal do Fredric Wertham ...

Anônimo disse...

Pretty bom post. Eu só tropeçou em seu blog e queria dizer que eu realmente gostei de visitar seu blog. Em todo o caso eu vou estar assinando seu feed e eu espero que você escreva novamente em breve!