domingo, dezembro 25, 2005

- Comi peru no Natal. - Você está preso, seu tarado!!!

Papai Noel não existe.

Pronto, falei. É o fim da sua inocência.

E olha que peguei leve, perto do que fez um certo alemão, o Dr. Fredric Wertham. O cara lançou, em 1954, nos Estados Unidos, o livro A Sedução dos Inocentes. Já falamos sobre essa obra aqui no CABRUUUM!!!!!! É aquela que diz que o Batman e o Róbin são mais que uma dupla dinâmica, provavelmente um casal estável.














[à esquerda, a capa do livro. À direita, a cara(-de-pau) do alemão. E o espaço no meio, entre as duas imagens, é pra você preencher com as relações libidinosas entre elas]


O livro do psicanalista é considerado, até hoje, o inimigo nº 1 das HQs. Por quê? Bem, por promulgar justamente o contrário do que apontam os estudos atuais (que vêem os quadrinhos como ferramenta educativa). Wertham defendeu que as histórias em quadrinhos incentivam a perversão sexual e a criminalidade. Daí que, em função disso, pais passaram a proibir as criancinhas de ler gibis.

O agito do alemão foi tanto que deu origem até ao Comics Code Authority, um código de censura ao conteúdo das revistas em quadrinhos. Portanto, essa história de que criança ler gibis é ruim tem uma origem bem antiga.

Quer saber um pouco mais sobre isso? Cutuque aqui.

Ou quer ter acesso ao livro A Sedução dos Inocentes na íntegra? Se for esse o caso, caro pervertido, copie e cole este endereço no seu navegador: http://www.goldcomics.com/MLJ/SOTI/index.htm (cutucando em cima, nem sempre dá)!

Um comentário:

Anderson Ribeiro disse...

Augustóteles, Gustinho, pros íntimos. Quando tiver filhos vou pedir que leiam quadrinhos, pois adorei a idéia de que eles são libidinosos. Não os quero santos e bobos. Ai, ai.