domingo, dezembro 11, 2005

Peter Parker não tem diploma!

Você já se deu conta que o Homem-Aranha , o Super-Homem e o Tintin são jornalistas ? E que boa parte do enredo dessas histórias gira em torno do jornalismo, da rotina de redação?

Tem mais: que praticamente não há jornal no mundo que não publique charges e/ou tiras?

E que a expressão "jornalismo amarelo" (que, no jargão (não-)profissional, quer dizer jornalismo sensacionalista), surge com o personagem de HQ Yellow Kid, desenhado por Richard Outcalt para o New York World no fim do século XIX?

Hein? Você sabia?

Pois bem. Esse é o mínimo que você vai tirar da leitura do artigo Quadrinhos e jornal: uma correspondência biunívoca. Quem escreveu foi o mestrando em comunicação pela ECO/UFRJ Antônio Aristides Corrêa Dutra.

O texto mostra como essa ligação entre quadrinhos e jornalismo é antiga. Remonta, pelo menos, ao século XIX. E que, por isso, não é de se esperar que hoje haja um incipiente Jornalismo em Quadrinhos, encabeçado por jornalistas-quadrinistas como Joe Sacco, Art Spielgeman e Robert Crumb, dentre outros.

Vale a pena ler o artigo de cabo a rabo. Cutuque aqui!























[Semelhança gráfica: tanto o jornal impresso quanto a história em quadrinhos dividem seu objeto de discurso em partes menores dentro da página. A diferença: o primeiro trabalha com blocos de informação onde estão as matérias, e o segundo com os quadros]

2 comentários:

Fabio Gomes disse...

Tchê Augusto, cutuquei o link, mas o artigo de Antônio Aristides Corrêa Dutra não estava lá... Será que a UFSC já o tirou do ar?
Abraço, Fabio

Theo G. Alves disse...

augusto, gosto muito de quadrinhos, como leitor apenas, já que me falta talento pra imaginar-me me qualquer outra papel junto aos quadrinhos... mas queria dizer apenas que tenho visitado este blogue frequentemente e que fico cada vez mais satisfeito com o nível de informação que encontro aqui...
abraço!