sábado, dezembro 03, 2005

Histórias em fotoquadrinhos animados

Dê uma olhada nessa seqüência de fotos tiradas pelo fotógrafo estadunidense Duane Michals:


E nesta outra aqui, do mesmo autor:


Tá, agora vamos à definição de histórias em quadrinhos, do Scott McCloud: "imagens pictóricas e outras justapostas em seqüência deliberada destinadas a produzir informações e/ou a produzir uma resposta no espectador." Bem, tirando o termo "pictóricas" (que quer dizer "relativo à pintura") e ignorando os recursos de parcimônia dos narrativas em HQ (pois as fotos repetem o mesmo enquadramento), não estaríamos diante de duas histórias em quadrinhos?

Vou botar mais lenha na fogueira. Cutuque neste link aqui e olhe as últimas fotos novamente, desta vez seqüencializadas temporalmente, e não espacialmente. Elas não se tornam agora animações?

2 comentários:

Eduardo Augusto disse...

Olá!!

Sobre o post das "mensagens subliminares", é interessante que vc dê uma olhada no site http://www.superdickery.com . Lá tem algumas galerias engraçadissimas de quadrinhos (particularmente dos anos 50, 60 e 70) um tanto... incomuns. Uma das galerias é "Sedução dos Inocentes", só com quadrinhos.. er... de duplo sentido que REALMENTE foram publicados.

Abços!!

Reizel Maria disse...

Saudações, Augustóteles. Acabo de ler todo teu blog (os arqivos talvez num próximo momento)segundo indicação do André Dahmer. Me chamo Reizel e sou de Pelotas. To cursando Jornalismo pela Universidade Católica e meio qe cursando, meio qe não Design Gráfico pela Federal...Nunca me senti especialmente atraída por quadrinhos (a não ser pelo Blood, uma história de sangue do JM DeMatteis e do Kent Williams, e pelo Sin City do Frank Miller, ao qual nunca tive tanto tempo qnto gostaria para apreciar)mas te garanto qe depois dessa visita prestarei mais atenção neles (há um tempo peguei um will eisner emprestado e nunca li.até bateu uma vontade de ir atrás dele...).
Bueno, só passei pra dar o ar da graça mesmo e te contar qe tens cá uma leitora fiel. Coninue com as análises semióticas. Até mais!