quinta-feira, dezembro 08, 2005

Radioquadrinhos: imagina se isso existisse...

Ontem eu quase me botei fora. Fui dar uma entrevista sobre o CABRUUUM!!!!!!! na Rádio CDN (é, o blog tá crescendo mais que guri de 15 anos!) e me vi diante da seguinte pergunta:

- Qual a ligação entre charge e história em quadrinhos?

- Her... hã... Bem... (Glup!)

Ehehehe. Claro que não respondi assim, mas foi por uma fração de segundos. No fim, disse que:

- A charge é uma história em quadri-NHO, no singular, ou seja, uma história em um só quadrinho!

Só me safei dessa porque me lembrei de algumas coisas que li no Desvendando os Quadrinhos, do Scott McCloud. Mas antes vamos exemplificar:




[a charge é do cartunista Elias, que ligou ontem pra Rádio CDN respondendo a uma dúvida que nos surgiu durante a entrevista. O Elias ainda vai ser minha pauta aqui no blog, podem anotar!]

Nesse desenho aí de cima, você vê personagens, cenário, ação, passagem de tempo, enredo. Em suma, uma história. Só o fato de haver balão mostra que é uma história, pois indica um diálogo (do repórter com seus ouvintes, no caso acima). E o diálogo, para ocorrer, precisa de um certo tempo. Então a charge conta, em somente um quadro, uma história.

Palmas. Eheheheh.

Parece bem bobo, óbvio, mas antes de se dar conta não é não. Experimente responder a uma pergunta que você nunca pensou, ao vivo, numa rádio, as mãos suando.

Mas, enfim, podia ser pior. Podia ser na televisão...

3 comentários:

Anônimo disse...

Augusto, muito bom o jeito como tu tá conduzindo o blog. Bacana! Bem, tenho uma sugestão de pauta. Esta semana estava conversando com o desing gráfico e ele apresentou uma proposta lá no jornal de fazer uma charge animada para o veículo online. Acho que vale uma interessante discussão. Como estão o desenvolvimento das charges animadas nos portais ou grandes portais de notícias? Bem, se eu estiver falando besteira me corriga.

Abraços, Leo (mascandocliche)

Fabio Gomes disse...

Augusto,beleza, você pensou rápido e posso dizer que chegou bem perto da resposta correta...
Tecnicamente falando, a definição que você apresentou (uma história completa em um quadro só) corresponde ao cartum. A charge, além dessas características, necessita tratar de um tema atual. O exemplo que você postou prova bem isso: seria impossível essa charge existir sem a cassação do José Dirceu; agora, não teria sentido ela ser veiculada, digamos, 3 meses e 10 dias depois do acontecimento.
Claro que na vida real as fronteiras são menos rígidas (modéstia à parte, eu mesmo já fui premiado por uma charge que tinha dois quadros em seqüência...), mas conceitualmente é isso.
Parabéns pelo trabalho, estou incluindo o Cabruuum nos Links do site Jornalismo Cultural.
Abraço,
Fabio Gomes

reuben disse...

BRAVO!